Cesário Verde

Em julho, celebramos Cesário Verde – o poeta que viveu em Linda-a-Pastora.
José Joaquim Cesário Verde, nasceu em Lisboa a 25 de fevereiro de 1855.
Passou parte da sua infância, numa quinta no Jamor “Quinta de São Domingos”.
Esta propriedade da família Verde, constituía uma excelente exploração agrícola, passando a ser fonte de negócios da família e levando o jovem Cesário Verde a dedicar-se com empenho e dedicação às atividades agrícolas.
Desde muito cedo que a sua vocação para as letras se manifestou, levando-o a ingressar no Curso Superior de Letras (1873), que frequentou por pouco tempo, mas que lhe permitiu conhecer, António da Silva Pinto, que se  veio a tornar no seu grande amigo.
A escrita de Cesário Verde era diferente, recorria a expressões claras e concretas e utilizava vocabulário expressivo. Usava frequentemente recursos estilísticos como a metáfora, a comparação e a sinestesia.
A sua atenção, voltava-se para o quotidiano e fazia contraste entre a cidade e o campo.
Em 1877, começa a sua luta contra a doença, acabando por falecer em 19 de julho de 1886, vítima de tuberculose.
Em vida, publicou poemas em vários jornais portugueses e apesar de ter tido o projeto de publicar um livro, nunca o fez. Um ano após a sua morte, o amigo Silva Pinto, acaba por publicar “O livro de Cesário Verde”.
Também a lembrar Cesário Verde, o músico Flak dos “Rádio Macau”, lançou em 2015 um novo álbum “Nada Escrito”, que apresenta parte de um texto do poeta – “Responso” na canção “Os Abutres“.
Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta