D. Dinis

(1261-1325)
Foi rei de Portugal entre 1279 e 1325.
Ficou conhecido com os cognomes “O Lavrador”, pelo forte impulso que deu à agricultura e pela plantação do pinhal de Leiria e “Rei-Poeta” devido à sua obra literária.
Contribuiu ativamente para o desenvolvimento da poesia trovadoresca, deixando um legado significativo de Cantigas de Amor, de Amigo e de Maldizer publicadas nos Cancioneiros Galaico-Portugueses.
Como poeta, D. Dinis é, entre os trovadores dos Cancioneiros, o que melhor representa a poesia trovadoresca.

No Parque dos Poetas, D. Dinis foi representado pela escultora Graça Costa Cabral.
Nascida em São Miguel, nos Açores, em 1939, tirou o curso de Escultura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Foi fundadora do Ar.Co. (Associação cultural sem fins lucrativos) e ao longo de mais de 40 anos acompanhou o centro de artes como professora, responsável por setores de formação, e presidente da direção.
Faleceu em janeiro de 2016.

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta