Francisco de Sá Miranda

Nasceu em Coimbra a 28 de agosto de 1481 e faleceu em 15 de março de 1558, na cidade de Amares.
Filho de Gonçalo Mendes e Inês de Melo, viveu em S. Salvador do Campo, freguesia portuguesa de Barcelos e em Coimbra.

Estudou Gramática, Retórica e Humanidades na Escola de Santa Cruz. Frequentou também a Universidade de Lisboa, onde acabou por se formar doutor em Direito.
Além de lecionar, compunha cantigas, vilancetes e esparsas.

Sá de Miranda, viajou por Itália e lá conheceu o ambiente literário do Renascimento. Acabou por adicionar os elementos dessa escola literária aos seus textos, criando uma nova estética de sonetos, sextina, canção, tercetos, oitavas e versos com dez sílabas.

Sá de Miranda é considerado um dos poetas portugueses mais marcantes da literatura nacional.

Comigo me desavim
“Comigo me desavim,
Sou posto em todo perigo;
Não posso viver comigo
Nem posso fugir de mim.

Com dor da gente fugia,
Antes que esta assi crecesse:
Agora já fugiria
De mim, se de mim pudesse.
Que meo espero ou que fim
Do vão trabalho que sigo,
Pois que trago a mim comigo
Tamanho imigo de mim?

Sá de Miranda, in ‘Antologia Poética’

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta