Alexandre Herculano

Alexandre HerculanoVida e Obra

Alexandre Herculano (1810/1877). Representa, paradigmaticamente com Garrett, o grande projeto renovador da nossa primeira geração romântica. A obra literária de Herculano reparte-se entre a poesia e a ficção narrativa. A sua produção poética, criada na juventude, é representada pelo vol. “A Harpa do Crente”, de 1838 (sob o título de Poesias). A sua noção de poesia e da alma do poeta está perpassada de intensa religiosidade. A lírica herculaniana, quase sempre grandiloquente, tem grandes polos temáticos vivências religiosas, grandes espetáculos da natureza, esperanças e sofrimentos provindos das vicissitudes lusas. O Deus de que nos fala é o Criador omnipotente, ora apresentado como o Justiceiro bíblico temível para o réprobo, ora como Senhor da misericórdia testemunhada por Cristo, esse Redentor “amigo do povo” que restaura a esperança na alma titânica do poeta, inadaptada à existência medíocre, ansiosa de infinito e aberta à apetência da morte libertadora. Uma dimensão de “perpetuidade”, que o escritor considerava inerente à expressão poética.

Escultor
Zulmiro de Carvalho

Mecenas
SANEST, SA

Pétala 22

 

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta