António Feijó

Vida e Obra

António Feijó (1859/1917). António Joaquim de Castro Feijó, nasceu em Ponte de Lima e faleceu em Estocolmo – Suécia. A sua obra acompanha o movimento parnasiano e do Simbolismo ao Decadentismo. A primeira destas duas direções, a parnasiana, confere à sua criação poética um grande equilíbrio e depuração formal aliados à procura de efeitos de índole formal. Todavia, a poesia de António Feijó, como geralmente acontece com a poesia do seu tempo, está ainda muito próxima de um envolvimento romântico, o qual, num dos seus primeiros livros, Transfigurações (1882), se faz sentir no modo como aí vem à superfície uma expressão sentimental marcada, como o seu autor pretende, pela “influência de diversas crenças filosóficas desde o pessimismo de Schopenhauer e Leopardi”.

Pétala 28

 

 

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta