Garcia de Resende

Garcia de ResendeVida e Obra

Garcia de Resende (1470-1536) nasceu em Évora. Cedo se revelou dotado para letras, tendo sido autor de composições em verso e em prosa e o compilador do Cancioneiro Geral.
Como era apanágio do seu tempo, desenvolveu diversas facetas, entre as quais o desenho, a poesia e a música e foi um animador apreciado dos serões palacianos.
O seu nome ficou para sempre associado à compilação do Cancioneiro Geral, que constitui uma matriz da memória de mais de 200 poetas.

 


Leitura Escultórica

Escultura
Peça assumidamente figurativa, na tradição da estatuária, mas com uma linguagem formal de marcada contemporaneidade.
Construída por dois elementos procura-se uma composição identificadora d a personalidade do poeta, equilibrada com o espaço em que se integra, procurando a fusão da área limitada da “folha” com a zona que a envolve.
O elemento principal é a figura de Garcia Resende com um tratamento de grande síntese mas suficientemente definidor do que se conhece da personagem e da indumentária da época.
O segundo elemento, a “escrivaninha” é a mesa de trabalho onde simbolicamente se cruzam todos os seus “talentos”.
O conjunto será instalado perto do extremo de uma plataforma que, nascendo no espaço “folha” que lhe é destinado, se dirige para a zona verde envolvente e nela mergulha.
Esta plataforma contém uma “passadeira” de relva todo os seu comprimento a qual simboliza o percurso de uma vida vivida na corte.
A escultura é executada em granito rosa e na plataforma terá a todo o seu comprimento uma caixa que permitirá a sementeira de relva.

Leitura Poética
Um homem da Renascença com um percurso que atravessa três reinados, mantendo-se sempre ao serviço e na proximidade dos reis. Alegre, de trato cordial, certamente competente consegue, com estas qualidades, permanecer longo tempo em funções importantes na Corte. Percebe-se pelas referências encontradas, ser de figura volumosa. Gil Vicente refere a sua rotundidade e a “cara de tamboril”.

Escultor
António Vidigal

Consulte a sua obra no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras. Clique aqui.

Pétala 4

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta