Francisco Brennand

Nasceu em 11 de junho de 1927, no de Recife, numa propriedade rural do Estado de Pernambuco, Brasil. Ganhou os primeiros prémios do Salão do Museu do Estado de Pernambuco em 1947 e 1948. No fim dos anos 40, início de 50, viajou pela Europa (França, Suíça, Itália e Espanha). Confessa a sua profunda influência pela cultura europeia, tanto na pintura como na literatura. Seguindo os caminhos de todos os pintores da Escola de Paris, inclusive Gauguin, enveredou pela cerâmica. Na sua Oficina de trabalho (onde continua a produzir) instalou um Parque de esculturas com mais de duas mil peças, que é referência nacional e internacional da arte cerâmica. Participou na Bienal de Veneza em 1990, como representante do Brasil, em 1993 expôs em Berlim, e ganhou o Prémio Gabriela Mistral concedido pela Organização dos Estados Americanos. Tem os seus trabalhos expostos em coleções públicas e particulares tanto no Brasil como no exterior. Inspirando-se no poema “Canção das Duas Índias” de Manuel Bandeira, concebeu um conjunto escultórico para o Parque dos Poetas em Oeiras, Portugal.

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta