Carlos de Oliveira

Carlos de OliveiraVida e Obra

Carlos Alberto Serra de Oliveira nasceu a 10 de Agosto de 1921, em Belém do Pará (Brasil) e morreu em Lisboa a 1 de Julho de 1981. Filho de emigrantes portugueses, apenas passou os dois primeiros anos de vida no Brasil. Em 1923, a família regressou a Portugal para se fixar na pequena aldeia de Febres (Gândara) e o pai prosseguir aí o exercício de Medicina. Dez anos mais tarde, já depois de concluída a instrução primária, Carlos de Oliveira mudou-se para Coimbra a fim de frequentar e de concluir os estudos liceal e universitário. Ingressou na Faculdade de Letras em 1941, acabando mais tarde por se licenciar em Ciências Histórico-Filosóficas.
Durante os 15 anos que permaneceu em Coimbra, o poeta e escritor criou e desenvolveu uma de sólida amizade, de convívio intelectual e de solidariedade ideológica com outros jovens universitários, nomeadamente Joaquim Namorado, Fernando Namora e João Cochofel. Enquanto estudante integrou um grupo de intelectuais reclamador de um novo conceito ético e estético, ou seja, de um novo humanismo. Foi, também, por esta altura que começou a colaborar nas redações das revistas Vértice e Seara Nova.

Leitura Escultórica
Escultura
Porte atlético, camisola de gola alta cachecol – imagem de existencialidade moderna. Esculpida em pedra Marron-dos- Pirinéus – mármore castanho com vários elementos químicos: silicatos, calcites e cimentos. Simbologia da teia ou rede que constitui a sua escrita, base do seu pensamento poético

Leitura Poética
Os elementos escultóricos apontam toda a simbologia do grande humanista, que reflete a natureza trágica da existência humana ao mesmo tempo que a transcende pela escrita poética.

Escultor
Francisco Simões

Consulte a sua obra no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras. Clique aqui.

Pétala 51

Seja sociável, partilhe !

    Deixar uma resposta